As melhores escolas de samba do Brasil

Sambistas, passistas, mestre-sala, porta-bandeira, destaques, alas, orquestra e bateria: todos estes elementos têm de estar em ordem e harmonia quando chega o Carnaval. As escolas de samba são julgadas numa única apresentação anual, mas trabalham todo o ano para isso. No Brasil, há muitas escolas de samba com as mais variadas origens e caraterísticas. Estas são algumas das melhores!

Beija-Flor

Beija-Flor

A Beija-Flor é uma das mais famosas escolas de samba do mundo e situa-se em Nilópolis, uma cidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi criada em 1948 por Milton de Oliveira, Edson Vieira Rodrigues, Helles Ferreira da Silva, Mário Silva, Walter Silva, Hamilton Floriano e José Fernandes da Silva. A Beija-Flor sagrou-se campeã logo no primeiro desfile que fez, em 1953. De lá para cá, esta escola tem vindo a conquistar vitórias atrás de vitórias. Já soma 13 primeiros lugares, 15 segundos lugares e 8 terceiros lugares. Embora a escola desenvolva diversos projetos, os mais procurados são, sem dúvida, as turmas de formação de mestre-sala, porta-bandeira e passistas. A idade mínima para participar é 3 anos mas, para quem quer aprender as técnicas do bailado do casal de mestre-sala e porta-bandeira, a idade máxima é de 12 anos; para quem quiser fazer o curso de passista, a idade máxima é de 17 anos.

Pérola Negra

Pérola Negra

Situada no bairro de Vila Madalena, a Pérola Negra é considerada uma das escolas de samba mais simpáticas de São Paulo. Nasceu em 1973 e estreou-se no Carnaval Paulistano um ano depois. O percurso da escola de samba Pérola Negra tem sido marcado por uma série de sucessos: foi 5 vezes campeã e 3 vezes vice-campeã do carnaval de São Paulo.

Mangueira

Mangueira

Fundada em 1928, no morro que lhe deu nome, a Mangueira é uma das mais tradicionais escolas de samba do Rio de Janeiro e uma das mais populares do mundo. A escola Mangueira detém 18 títulos, entre os quais o de supercampeã. Uma das figuras mais emblemáticas da Mangueira é o sambista Jamelão, considerado o maior intérprete de samba-enredo de todos os tempos e recordado, curiosamente, pelo seu estilo mal-humorado e voz potente.

Académicos do Salgueiro

Académicos do Salgueiro

A escola de samba Académicos do Salgueiro surge em 1953, resultado da fusão de duas escolas de samba do Morro do Salgueiro, no Rio de Janeiro: Azul e Branco e Depois eu Digo. Em 1954, estreia-se no sambódromo e surpreende o público, ao arrecadar o terceiro lugar à frente da Portela. Depois disso, sagrou-se campeã 9 vezes.

Unidos da Tijuca

Unidos da Tijuca

A Unidos da Tijuca é a terceira escola de samba mais antiga do Brasil, em atividade. Surge em 1931, a partir da união de quatro blocos existentes nos morros da Casa Branca, da Formiga e da Ilha dos Velhacos, no Rio de Janeiro. Os fundadores da Unidos da Tijuca tinham o objetivo de defender as raízes tradicionais do folclore brasileiro e também de lutar pelas causas populares. A escola viveu o seu primeiro grande momento em 1936, ano em que venceu o Carnaval carioca – uma proeza que viria a repetir em 2010.

Vai-Vai

Vai-Vai

É em 1930 que o bairro do Bixiga, em São Paulo, assiste à criação da escola de samba Vai-Vai, uma das maiores organizações do Carnaval brasileiro. Os 14 primeiros lugares conseguidos fazem da Vai-Vai a escola com o maior número de títulos em São Paulo. Ana Maria Braga, Luciana Gimenez, Netinho ou Maria Rita estão entre os muitos artistas que já desfilaram pela Vai-Vai.

Unidos de Vila Isabel

Unidos de Vila Isabel

Constituída em 1946, a Unidos de Vila Isabel é a escola de samba do Rio de Janeiro com a maior quadra. Ocupa 4 mil metros quadrados e tem capacidade para 11 mil pessoas. O espaço dispõe de camarotes de luxo, frequentados por ricos, famosos e diretores da escola. Uma das personalidades mais conhecidas desta escola é Martinho da Vila, o qual foi convidado a integrar a ala de compositores em 1965. Nela, Martinho reestruturou a forma de compor sambas-enredos ao introduzir letras e melodias mais suaves. A Unidos de Vila Isabel já recebeu um total de 39 prémios, tendo sido campeã duas vezes no Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro.

Mocidade Alegre

Mocidade Alegre

A escola de samba Mocidade Alegre, localizada na cidade de São Paulo, foi criada em 1967. Três anos depois, é inaugurada a sua tradicional sede e quadra, denominada de ‘Morada do Samba’. Este nome foi atribuído por um membro da escola e resume os principais objetivos do seu grupo fundador: “abrir as portas da Mocidade para qualquer sambista, de qualquer coirmão, de qualquer pavilhão... um lugar para o sambista se sentir em casa”. A escola de samba Mocidade Alegre foi 7 vezes campeã no Grupo Especial e 6 vezes vice-campeã do Carnaval paulistano.

 

Crédito imagens: 1,2,3,4,5,6,7,8
A sua votação: 
Average: 3.6 (40 votos)